quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Albert Camus pode ter sido morto pela KGB, diz Corriere della Sera

O escritor franco-argelino Albert Camus morreu em um acidente de carro, segundo a história oficial, em 1960. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, a morte do intelectual de esquerda europeu pode ter acontecido de outra forma. Baseado em dados de um acadêmico chamado Giovanni Catelli, Camus teria sido morto por uma emboscada de soviéticos, a caminho de Paris.

A fonte do jornal italiano é um poeta e tradutor tcheco Jan Zábrana, em um trecho perdido de seu livro Celý život, que foi alterado antes de chegar na Itália. No trecho excluído, constava: "Eu ouvi algo muito estranho da boca de um homem que sabia muitas coisas e era muito bem informado. De acordo com ele, o acidente que custou a vida de Albert Camus em 1960 foi organizado por espiões soviéticos". O escritor diz que a KGB teria danificado a roda do carro em movimento, provocando o acidente.

O biógrafo de Camus e correspondente da BBC em Paris, Olivier Todd, não acredita nessa versão da história. Para ele, ninguém se beneficiaria politicamente na época com o assassinato de um escritor vencedor de prêmio Nobel.

Via Guardian

Nenhum comentário:

Posts mais lidos