terça-feira, 15 de novembro de 2011

Um dos fatos mais controversos sobre a PM na USP

Sim, este é um texto sobre o caso da Polícia Militar no campus da Cidade Universitária, na USP. Mais um texto. Mas não é um texto opinativo que cai nos argumentos da maioria.

Depois de pensar muito sobre o tema, decidi manifestar minha opinião somente quando tivesse algo relevante a dizer.

Tanto para os estudantes universitários, quanto para a polícia, ou mesmo para a sociedade.

Vamos recapitular os fatos:

- No dia 18 de maio de 2011, um estudante Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) é assassinado em uma tentativa de assalto. Estudantes de sua unidade prestam homenagens e fazem protestos. A Reitoria da USP fecha um convênio com a Polícia Militar, para aumentar a segurança do campus.

- No dia 27 de outubro de 2011, três estudantes são abordados por PMs após serem flagrados fumando maconha na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Vários colegas se manifestam contra a prisão dos portadores de drogas. Após confronto com a Polícia Militar, os estudantes da FFLCH ocupam o prédio administrativo da mesma unidade.

- A administração da FFLCH é desocupada sem danos, segundo diversas reportagens. No dia 1 de novembro, pelo menos duas assembléias são realizadas entre os alunos com a pauta: Ocupação da Reitoria. A primeira vai contra a ocupação. Uma segunda é organizada e, com quórum menor, a ocupação ocorre na madrugada do dia 2.

- No dia 8 de novembro, a Polícia Militar entra no campus com 400 homens da Tropa de Choque e retira os estudantes da Reitoria. 73 são presos.

Com esses quatro fatos, duas posições ficaram claras: Entre estudantes, sociedade e até na imprensa.

- Alguns são favoráveis à PM no campus e contra aqueles que invadiram a Reitoria.

- Outros são contra a presença da polícia e à favor da saída do reitor, João Grandino Rodas.

Para esses dois lados da questão - e para muitos outros que não estão representados por estarem muito divididos -, recomendo dar uma olhada no vídeo abaixo:






Por que a PM jogou bombas de gás lacrimogêneo no Crusp? Que é uma habitação universitária tanto de estudantes quanto de funcionários da Cidade Universitária e de outros lugares?

Que peça está faltando no quebra-cabeça que coloca toda a questão da USP em conflito com a polícia?

Talvez seja esse homem:





João Grandino Rodas não foi eleito reitor em 2010. Ele não era o favorito nas eleições, pois estava em segundo lugar. Foi colocado no cargo pelo governador José Serra, de maneira antidemocrática diante dos votos de professores e do alto escalão dos administradores da universidade.

Independente de ser favorável ou não ao PSDB: Isso aconteceu e consta nos documentos. O governador estava no direito dele? Estava. Mas ele era candidato a presidente, contra Dilma Rousseff, na época. Tinha interesses políticos, provavelmente. E, misteriosamente, o reitor não comenta os recentes acontecimentos.

A discussão não é sobre drogas. Ou sobre a Polícia Militar. Ou sobre a briga PT versus PSDB. É sobre um reitor que não foi eleito democraticamente. Você pode até discordar dessa opinião neste final de texto. No entanto, até mesmo a parte sobre Rodas é baseada em fatos. Ele é uma minoria que está no poder e, pelo visto, está jogando uns contra outros, enquanto administra mal as verbas da universidade.

3 comentários:

Nadiesda Dimambro disse...

Oi Pedro! Legal esse seu post, muito legal mesmo. Melhor do que ficar postando no facebook "ai ai ai qdo tudo isso vai acabar? etc".
Acho sua opinião bem sensata, apesar de haver algumas imprecisões no seu texto.
A assembléia que decidiu ocupar a reitoria não foi bem como vc relatou. Houve apenas UMA assembléia geral dos estudantes naquele dia, e ela foi bastante confusa e com os ânimos bem acirrados. Entendo que vc tbm não quer lotar o post de detalhes para n ficar cansativo, mas eu acompanhei essa assembléia e posso te dar mais informações depois.
O Crusp é a residência de ALUNOS da USP, alunos com baixa renda comprovada ou que moram em outras cidade ou estados.
Bom, o Alckimin disse que a gente precisa de uma aula de democracia... ele podia começar dando essa aula com diretas para reitor, não é mesmo?

Pedro Zambarda disse...

Precisamente. O Alckmin deveria segurar declarações desse tipo, antes de acumular argumentos contra si mesmo.

Lin Liu disse...

cheap soccer jerseys
bottega veneta handbags
michael kors handbags,michael kors outlet,michael kors outlet online,michael kors,kors outlet,michael kors outlet online sale,michael kors handbags clearance,michael kors purses,michaelkors.com,michael kors bags,michael kors shoes,michaelkors,cheap michael kors 
michael kors factory store,michael kors outlet online sale,michael kors,kors outlet,michael kors outlet,michael kors handbags,michael kors outlet online,michael kors handbags clearance,michael kors purses,michaelkors.com,michael kors bags,michael kors shoes,michaelkors,cheap michael kors
cheap oakley sunglasses
moncler jackets
ravens jerseys
chanel outlet
miami dolphins jerseys
new york jets jerseys
air max 2015
dan marino jersey,louis delmas jersey,brent grimes jersey,cameron wake jersey,mike wallace jersey,dan marino jersey,cameron wake jersey
nfl jerseys wholesale
michael kors bags
michael wilhoite jersey,y.a. tittle 49ers jersey,justin smith jersey,nike 49ers jersey
bottega veneta wallet
hermes belt
lebron james jersey
giants jersey
ugg boots clearance,ugg australia,uggs on sale,ugg slippers,uggs boots,uggs outlet,ugg boots,ugg,uggs
nike soccer shoes
custom mlb jerseys
nike trainers,nike trainers uk,cheap nike trainers,nike shoes uk,cheap nike shoes uk
nike sneakers
ray ban sunglasses outlet,ray ban sunglasses,ray ban,rayban,ray bans,ray ban outlet,ray-ban,raybans,ray ban wayfarer,ray-ban sunglasses,raybans.com,rayban sunglasses,cheap ray ban
gucci outlet
coach outlet canada
coach outlet
longchamp handbags
oakley sunglasses, http://www.oakleysunglasses-outlet.us.com
liu2015828

Posts mais lidos