segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Heavy Metal belo e grandioso


Variando das faixas A-Lex I/Moloko e Sepulnation, o som do Sepultura, às 19h do último domingo, dia 31 de janeiro, estava baixo em comparação com outros concertos da banda. No entanto, o Morumbi tremeu com os pulos das pessoas ao som de Roots Bloody Roots. Mesmo enfrentando muitas horas na fila, sob sol forte, e a chuva que apertou durante a performance de Andreas Kisser, Derrick Green, Jean Dolabella e Paulo Jr, os fãs do Metallica encararam a abertura com muita energia, mas guardando os gritos e a vibração mais extrema para a atração principal.

Quem é fã de Metallica deveria ter ido na apresentação de São Paulo nesse dia. Não há muitas contras a esse show. Eles cancelaram show em 2003 e mancaram com os fãs? Mancaram. Certos álbuns dessa banda pesada são considerados ruins pelos próprios fãs? São. Mas essa apresentação mostrou como eles souberam envelhecer, resgatar clássicos, explodir fogos de artifício e aproveitar completamente três telões que causam inveja a qualquer exibição full HD no DVD de sua casa, com Home Theater.

O palco possuía duas arenas laterais, uma central (onde o baterista Lars Ulrich permanecia em sua bateria Tama) e uma superior, na frente de um enorme telão. Creeping Death abriu o show atrasado em 15 minutos, quase às 21h. A empolgação da banda e o som equalizado dos instrumentos causavam êxtase nos presentes. Em seguida, veio a surpresa: Ride The Lighting. Um repertório que honraria o novo Death Magnetic, mas dando ênfase a carreira clássica da banda, estava por vir.

Fuel abriu a pirotecnia da atração, com labaredas de fogo surgindo ao longo do estádio do Morumbi. A banda tocava empolgada e a platéia aumentou o coro de vozes em Sad But True. Acompanhada por um violão, e mais pesada do que na versão original, The Unforgiven contagiou os fãs do álbum preto. James Hetfield perguntou em seguida para a platéia sua opinião sobre o CD Death Magnetic. A maioria não pulou muito na sequência das novas That Was Just Your Life/The End Of The Line, mas estavam todos concentrados em ver a banda. Welcome Home (Sanitarium) novamente chamou os fãs de tempos antigos.

A ritmada Cyanide de Death Magnetic foi seguida por My Apocalypse, que sintetiza o novo material do Metallica e se assemelha a clássicos como Master, apesar de ter menos trechos melódicos. O show de fogos e labaredas voltou na introdução de One, simulando um clima de campo de guerra. Os telões exibiram todos os membros da banda em preto e branco, dando toda a roupagem e o clima das letras.

A canção mais bela do heavy metal, segundo Ozzy Osbourne, Master Of Puppets, foi emendada inesperadamente em seguida de One, com James ajoelhado e de costas para a platéia. Notava-se o vigor restabelecido de Lars Ulrich, executando a música no tempo certo. Fight Fire With Fire resgatou os fãs da fase mais thrash da banda, com muito empurra-empurra, enquanto Nothing Else Matters caiu nas graças do coro de vozes. Enter Sandman pareceu ser a finalização ideal para o show.

O cover de Diamond Head, Helpless, soou pouco familiar para muitas pessoas presentes, mas outros aproveitaram essa música selecionada entre os covers da banda. Hit The Lights, apesar de soar diferente no vocal atual de Hetfield, mais grave do que na gravação, contagiou todos, até os que já estavam cansados. "Go home" dizia Lars Ulrich assim que a música terminou. Mas veio mais: Seek and Destroy. Os brasileiros tiveram ao longo da noite um set impecável, com uma banda que está aprendendo como envelhecer, sem perder as origens.

Os solos de Kirk Hammet abusaram de wah-wah sem soarem sujos, contagiando os fanáticos por guitarra. Bob Trujillo espancou o contrabaixo e girou com energia, com uma presença de palco notável. Milhares de palhetas foram atiradas para os presentes, assim como baquetas. O Metallica prometeu voltar em breve. Depois de tudo isso, quais foram os contras? O Morumbi mais vazio do que no dia 30. Quem não foi, deveria estar nesses locais vazios. Só isso.

Nenhuma das fotos dessa matéria são do show, mas foram retiradas do Google Imagens.

3 comentários:

Fernanda Briones disse...

Estive no show em Buenos Aires, dia 22 de janeiro. Lá, eles tinham marcado um show em 2000 e desmarcaram na véspera do evento. Pessoas que vieram do sul da patagônia e gente que gastou uma nota preta para ver os caras teve que se contentar com o reembolso no valor do ingresso. Na época, Metallica alegou "estar cansado". Agora, em 2010, disseram que "aquela não era a hora certa". E mais, pediram desculpas, dizendo que partiram o coração da Argentina, mas que vieram agora para consertar isso.

Anônimo disse...

[p]In that course of a solution for that problem, he had introduced monster Dr Dre head phones to increase the clarity of the music . Since you may not need the noise reduction function all the time, buy beats by dre uk have an on/ off switch for you to utilize so that when you do not need the function, you can simply switch it off and continue to use the Beats By Dr Dre earphones like an ordinary one without using energy . Many individuals wonder why the beats by dre headphones are rather cheaper within the on the internet shops than those inside the shopping mall . HTC and Iovine, who started Beats with legendary hip-hop producer [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]cheap beats by dre[/url] Andre 隆掳Dr . Beats By Dre Mixr Headphones (Red)

I was expecting a little more in that area . Stick these earphones in your bonce and you隆炉ll be impressed by quite how much they make you look like a cyborg . In modern society, music is a good way to conform our fretful emotion when you are very depressed about something . But this Beats by Dr . The Monster Beats headphones do not only give the best appearance but also performance [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]cheap solo beats by dre [/url] since this headphone can reduce the noise coming from out side of the ears.[/p][p]The carriageable players acclimated b ou to relish heavy metal re assuredlyactual desired . Isolation i a bit n the weak cheap beats wireless side, these headphones leak sound, thr will hear what you r listening t n a quiet environment f yu crank . Final week at a complete press occasion in the Very [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]cheap beats by dre earphones[/url] finest Purchase in NYC, Dre shown an assortment of brand new items like the Beats doctor dre headphones This new iPod/iPhone dock abilities five25-inch bass drivers and two-inch higher frequency drivers, that are supposed to provide studio speaker top quality in a a great deal smaller bundle . The headphones are very well padded, providing a high level of comfort just for prolonged listening . Colossal Cable and Dr . Headphones manufacturer Monster promises plenty of distortion-free, brain-shattering bass, passive noise cancellation and awesome clarity . The House of Marley has released a range of earbuds and cans, David Guetta has loaned his name to a DJ-centric headset from Beats, and Chas and Dave are rumoured to be in talks with the [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]solo beats by dre[/url] Cockernee Headphones Co from Bow . [url=http://www.solobeatsbydre.co.uk]beats by dre earphones[/url] beatsbydreukhotsale.[/p]

mao qiuyun disse...

zheng123 5.13
michael kors sale
true religion jeans outlet
valentino shoes
kate spade handbags
hollister clothing store
coach outlet online
abercrombie outlet
kate spade outlet
roshe run women
coach outlet store
coach outlet
adidas wings
toms shoes outlet online
true religion jeans
michael kors outlet
true religion outlet
soccer jerseys for sale
tods outlet
mlb jerseys wholesale
fred perry polo shirts
chanel handbags
celine outlet
ralph lauren outlet online
fitflop sandals
burberry handbags
beats solo
nba jerseys wholesale
converse shoes
lacoste shoes
salomon speedcross 3
chanel bags
oakley sunglasses

Posts mais lidos