sexta-feira, 19 de junho de 2009

O fim do maior circo do mundo

O dia 18 de junho de 2009 pode ficar marcado como um dos mais tristes da história do automobilismo. Aproximadamente às 19 horas (horário de Brasília) a FOTA, associação das equipes de Formula 1, anunciou o rompimento com a FIA e a formação de um novo campeonato a partir de 2010, com as oito equipes representadas. Ficaram de fora Williams e Force Índia, que já haviam se inscrito para o mundial do ano que vem. Na prática, este parágrafo poderia ser resumido em três palavras: A Fórmula 1 morreu.

A longa novela entre FIA e FOTA se iniciou a aproximadamente dois meses, quando a Ferrari liderou um levante contra a regra estabelecida por Max Mosley, presidente da FIA, de se ter um regulamento duplo. Um para quem aceitasse um teto orçamentário de 40 milhões de euros, com várias liberdades técnicas, e outro para quem não aceitasse, com inúmeras privações.

A pressão foi tamanha que Mosley abandonou a proposta de regulamento duplo. No entanto, ele manteve o teto, justificando que a redução de gastos imediata era necessária na Fórmula 1 devido a crise econômica. A intenção seria prevenir uma debandada de montadoras da categoria e ainda incentivaria a entrada de novas.

O primeiro sinal de racha se deu no GP de Mônaco, quando todos os dirigentes de equipes se reuniram e fecharam um pacto de apoio mutuo. A FOTA estava unida, e Max Mosley fora jogado na parede. No entanto, pouco tempo depois, Williams e Force Índia debandaram para o lado da FIA, afirmando ter um compromisso inevitável com a Fórmula 1. Coincidência ou não, ambas são times independentes, a exceção na Fórmula 1 de hoje, que também conta com a caçula Brawn.

Não foram poucos que apostaram que um acordo iria sair. Ninguém acreditava que Luca di’Montezemolo, presidente da Ferrari e da FOTA, de um lado, e Max Mosley, do outro, iriam levar a cabo sua disputa a ponto de separar a Fórmula 1. No Brasil, pessoas do quilate de Livio Oricchio, Flávio Gomes, Fábio Seixas, Reginaldo Leme e tantos outros, apostavam para um acordo, onde ambos os lados perderiam e venceriam. No entanto, poucos levaram em conta o tamanho da arrogância de ambos os lados, e da teimosa de Mosley.

No fim da passada Mosley liberou a lista das equipes que disputariam o mundial de 2010 com três novas estreantes. Mas poucos repararam nisso. A atenção estava nos nomes de McLaren, Renault, Toyota e BMW com um asterisco, indicando a inscrição dependia da aprovação. Até aí tudo bem. O erro fatal de Mosley foi colocar Red Bull, Toro Rosso e Ferrari como presenças confirmadas. O alvo era claramente a gigante italiana. Mosley pagou para ver o blefe de Montezemolo. O italiano, moderadamente, rechaçou a inscrição definitiva, juntamente com as equipes austríacas, e juntamente com a FOTA, enviou uma última proposta a FIA.

O último ato, que parecia caminhar para um final feliz, foi um comunicado gigantesco da FIA na terça-feira, explicando a situação desde o início, ressaltando seus motivos por trás das novas regras. Argumento principal: na atual conjuntura econômica, é inimaginável custos astronômicos, aà vezes com dinheiro público de governos ajudando montadores – como a França fez com a Renault – serem gastos na Fórmula 1. A notícia que se seguiu foi a de que um acordo estava próximo e a novela iria acabar.

E por fim ela acabou. A FOTA diz ter negociado até o fim, mas foi impossível um acordo. Ferrari, McLaren e as outras seis estão fora da Fórmula 1. A categoria morreu. As atenções agora se voltam para a última esperança do esporte, um inglês de 1,55m de altura chamado Bernie Ecclestone. O homem que fez da competição o maior espetáculo esportivo anual do planeta. Somente ele poderá articular algo para que tudo possa se salvar. No entanto, as expectativas não são boas.

Triste fim para 60 anos de história de um esporte que deu tantas alegrias e criou tantos fãs.
ps: Aconselho o seguinte texto de Livio Oricchio para entender melhor toda a situação: http://blog.estadao.com.br/blog/livio/?title=o_que_penso_que_ira_acontecer_agora_depo&more=1&c=1&tb=1&pb=1

Um comentário:

rasheed disse...


شركة نقل عفش بالمدينة
شركة نقل عفش من الرياض الى جدة شركة نقل عفش من الرياض الى جدة
شركة نقل عفش بحفر الباطن شركة نقل عفش من الرياض الى البحرين شركة نقل عفش من الرياض الى البحرين

Posts mais lidos