quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Os protestos virtuais contra Renan Calheiros atualmente e um protesto real em 2007

O parlamentar Renan Calheiros elegeu-se presidente do Senado por 56 votos do total de 76 pessoas presentes no dia 1º de fevereiro de 2013. Ele ocupou o lugar que era de José Sarney. Na mesma semana, o site de Estadão noticiou as petições online no Facebook (através do site Avaaz) que foram feitas contra o senador, que enfrenta acusações de corrupção/ficha suja e renunciou ao cargo em 2007.


Antes mesmo da eleição de Renan, o site Avaaz registrou 230 mil assinaturas em um abaixo-assinado feito pela ONG Rio de Paz. Mesmo com tantas mobilizações digitais, nada ocorreu com o novo presidente do Senado.

Com tantas manifestações virtuais, me lembro de uma mobilização que fiz na Avenida Paulista, com menos de 100 pessoas, e deu repercussão. Foi organizada por estudantes da Cásper Líbero, embora algumas publicações tenham afirmado que eram estudantes da USP. O protesto ocorreu em 2007.

Para relembrar essa mobilização na rua, e comparar com petições online - que normalmente não funcionam -, vou replicar uma nota que fiz na época do protesto. Ele foi postado no blog Cidadão do Mundo.

"Buzina ai!"

Dia 17 de setembro, cerca de 40 alunos da Cásper Líbero protestaram contra a absolvição do senador Renan Calheiros. Aparentemente, isso não deu em nada, mas foi interessante observar a quantidade de motoristas que buzinaram com o pedido dos alunos. Sem atrasar o trânsito, os estudantes conseguiram aparecer no site da UOL, Terra e Estadão, além da revista Veja.

No mesmo ano das manifestações contra o Bush, em março, tivemos esse pequeno, mas notável, ato de ativismo político (...).

Nenhum comentário:

Posts mais lidos