sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Anonymous se movimenta contra leis antipiratarias dos EUA. Relembre os ataques


O FBI fechou o site Megaupload no dia 19 deste mês. Seus líderes, incluindo o executivo Kim "Dotcom", foram presos na Nova Zelândia. No mesmo dia, o grupo hacker conhecido como Anonymous (quer saber mais sobre eles? Clique aqui) fez ataques em sequência a sites, se vingando contra as prisões do Megaupload e a tentativa de aprovação do SOPA e do PIPA, leis antipirataria e download nos EUA. Veja os detalhes desses ataques logo abaixo.

- Por volta das 19h, o Anonymous começa sua ofensiva. "O Governo derruba o #Megaupload? 15 minutos depois o #Anonymous derruba os sites do governo e das gravadoras" afirmou o grupo em um de seus twitters.

- Naquele momento, caíram os sites da Justiça Americana, da Universal Music, da Associação Cinematográfica (MPAA, que produz os longas de Hollywood) e da Associação da Indústria de Gravação da América (RIAA).

- Às 22h30 daquela quinta-feira, o site do FBI caiu. Na manhã seguinte, o site estava de volta, no ar. Kim Dotcom foi detido na Nova Zelândia.

- No dia 21, sites brasileiros foram atacados também por Anonymous. O grupo não tem lideranças e faz ataques de Negação de Serviço (DDoS), sobrecarregando os sites de visitas. Os membros do Anonymous podem ser qualquer pessoa na internet. Estima-se que 5.600 indivíduos tenham feitos os ataques. Os sites brasileiros afetados depois foram sites do governo do Distrito Federal e da cantora Paula Fernandes.

- No dia 22, Anonymous divulgou informações sobre o diretor do FBI, Robert Mueller.

- No dia 23, Anonymous divulga a discografia da Sony para download, como protesto. Na mesma data, um suposto ataque ao Facebook é anunciado, mas negado depois.

Quer se informar sobre o Anonymous? Confira os twitters @anonops e @youranonews.

Parece roteiro de filme? Não, foram notícias na imprensa. Neste mês.

Nenhum comentário:

Posts mais lidos