sábado, 22 de novembro de 2008

O teatro da vida de Vilém Flusser

No espetáculo chamado Bodenlos: sem chão, a biografia e os fragmentos textuais do filosófo tcheco Vilém Flusser são a principal atração de uma peça formada tanto por amadores quanto profissionais.

Em 2008, quatro integrantes do GTP, Grupo de Teatro da Escola Politécnica da USP, resolvem aprofundar sua pesquisa em teatro, dedicando-se à criação de um espetáculo que ultrapassasse o meio universitário e pudesse ser apresentado no circuito profissional paulistano. Sob a coordenação de Bia Szvat, o grupo escolheu a performance e uma busca estética da palavra como linguagem cênica para criar um espetáculo que falasse da vida e da obra de Vilém Flusser.

Filósofo tcheco, naturalizado brasileiro após fugir do nazismo em Praga, Vilém Flusser viveu por 30 anos em São Paulo, sendo professor de filosofia na Universidade de São Paulo (na Poli, mais especificamente), e desenvolveu inúmeros textos e trabalhos sobre as possibilidades da comunicação humana e do desenraizamento do homem, cuja importância vem sendo reconhecida nos últimos anos.

O tema não só diz respeito aos imigrantes e descendentes que formaram a cidade de São Paulo, mas a todos aqueles que sentem o vazio do não-acolhimento no mundo em que vivem.

A peça busca explorar de forma bem humorada as possibilidades cênicas que unem partes de textos, fatos reais e lendas que circundam a obra polêmica desse pensador.

A direção é de Bia Szvat, coordenadora do GTP.

Elenco é composto por Amanda Freire, Isa Giuntini, Lu Pasquarelli e Maurício Dwek.

A peça ainda está em cartaz para os dias 29 e 30 de novembro no espaço b_arco, localizado na Galeria Virgílio - R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 422 Pinheiros. O inicío é às 19h nos dois dias.

Ingressos: R$20,00 (inteira) / R$10,00 (meia-entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos)

Agradecimentos a aluna de jornalismo da ECA-USP, Aline Takei, pelas informações.

6 comentários:

Thiago Dias disse...

só eu que ja me enchi de Flusser??
parece que sim

Pedro Zambarda disse...

Thiago, tudo bem que você já se encheu. Mas deixa quem se interessa se informar.

Eu nem falei nada sobre a exposição do SESC. E a estudante da ECA me mandou esse release pronto. Achei interessante e coloquei, com as devidas edições.

Thiago Dias disse...

relaxaaa pedro. foi so desabafo de alguem que não aguenta mais o tal do fuser..quer dizer, flusser

Marília Passos disse...

ui!
briga de editores!

Alexandre Skywalker disse...

round one: FIGHT!

Rafael disse...

E o Release que é bom, nada!

Mala esse Pedro

Posts mais lidos