domingo, 27 de março de 2011

O anonimato e os memes: A história do site 4chan


Christopher "moot" Poole tinha 15 anos quando descobriu um site japonês chamado Futaba Channel (2channel). O endereço era um imageboard, ou seja, uma rede de imagens anônimas. Poole passou a traduzir as mensagens daquele site para o inglês. Seu trabalho construiu o império do humor e das mensagens típicas de internet chamada 4chan, cujos tópicos e imagens distribuídos são feitos por gente totalmente anônima.



O que Poole criou foi um veículo para os chamados memes - informações que ficam marcadas na vida das pessoas através de expressões ou atitudes peculiares, ideias, sem ser uma memória decorada ou adquirida através de métodos tradicionais. O 4chan transformou-se em um site de comédia, de pornografia e de todo o tipo de dado que não podia circular em veículos oficiais. O próprio Chris Poole manteve sua identidade anônima até 2008, sob o codinome "moot". Foi revelado ao mundo pelo The Wall Street Journal.

Não há registros no 4chan. Não há memória e os usuários lembram apenas o que gostaram. Entre as coisas famosas que o site espalhou, algumas estão abaixo:

- O fenômeno LOLCatz, que gerou outro império de humor nas mãos de Ben Huh.

- O ressurgimento da carreira de Rick Ashley, ícone dos anos 80, por conta da música Never Gonna Give You Up.

- Expressões como "Fuck Yeah", "Fail", "Forever Alone" e outras começaram nas discussões do site e em suas montagens com imagens.

Confira abaixo uma palestra de Poole explicando a história do site e a real importância desse tráfego de informações:

Posts mais lidos