quarta-feira, 6 de maio de 2009

Use sem moderação

"Nothing is bitter without the sweet" ("Nada é amargo sem o doce"). Além da referência óbvia no nome, a banda americana Bitter:Sweet faz dessa frase uma regra. A combinação de estilos diversos, que vão do jazz-retrô e o pop-moderninho, faz com que a música de Shana Halligan e Kiran Shahani tenha um som diferente, leve e elegante. Segundo o comentário de um fã sobre um vídeo deles no Youtube: “Bitter:Sweet faz músicas para se dançar com um copo de champagne na mão”. Profundo? Nada além do que eles de suas influências no MySpace: “Portishead encontra Zero 7 com um pouco de Serge Gainsbourg e Everything But The Girl misturado junto”.

Bitter:Sweet “se acha”, mas tem a razão na ponta da língua. Está no Top10 de mais ouvidas no iTunes Store, já entrou no Top 5 da rádio americana KCRW de CD mais pedido, já participou da trilha de diversas séries como Grey’s Anatomy, Smallville, Law and Order e Samantha Who?, e é a abertura da série Lipstick Jungle. Também já fez parte da trilha do desfile da Victoria’s Secret, foi trilha do filme O Diabo Veste Prada e muito mais. Comparado a outras bandas que a gente até se cansa de ouvir falar, é pouco. Mas, para uma dupla formada à partir de um anúncio de jornal e que se considera tão independente que mantem sob o selo da gravadora indie Quango, isso tudo é muito. Bitter:Sweet prova que na combinação de som e de sabores diferentes, quem sai ganhando é quem aprecia.


Vídeo feito com a música "The Bomb", abertura do seriado Lipstick Jungle

Posts mais lidos