domingo, 26 de outubro de 2008

Eu voltei, agora pra ficar. Porque aqui, aqui é meu lugar

A maior dor do corintiano passou. A desilusão pelo rebaixamento terminou. Finalmente, depois de 328 dias, o Sport Club Corinthians Paulista está de volta à elite do futebol brasileiro. Nessa tarde de 25 de Outubro de 2008, o Pacaembu gritou, riu, emocionou e, principalmente, viveu.
Quando o sistema de som do estádio Paulo Machado de Cavalho anunciou o resultado final de 2 a 1 favorecendo o Paraná frente ao Barueri, o goleiro Felipe não conteve a emoção. Logo ele, que viveu e sentiu de perto o sofrimento de um rebaixamento; logo ele, tão criticado pelo imbróglio envolvendo sua renovação; logo ele, que falhou na final da Copa do Brasil desta temporada, é Felipe, você prometeu e cumpriu: subiu com o Corinthians.
Foram 31 rodadas do calvário corintiano, em que os fiéis não abandonaram o time por um minuto sequer. A torcida mostrou seu amor incondicional perante ao time, que com muita competência, correspondeu as expectativas e trouxe o alvinegro de volta ao seu verdadeiro lugar.
O Ceará, mero coadjuvante, pouco dificultou a vida corintiana. Lula Pereira armou um esquema muito defensivo, permitindo a Douglas - o maestro corintiano nessa Série B - armar as jogadas ofensivas e marcar o primeiro gol.
Herrera, argentino, que raça! O camisa 17 chegou desacreditado e conquistou o coração da Fiel Torcida. Não é brilhante técnicamente, entretanto sua vontade e raça sobrepõe seu jogo. Na companhia de Dentinho, artilheiro do Corinthians com 13 gols, atormentou as defesas dos 19 adversários.
Chicão, o zagueiro artilheiro, quase ficou de fora da festa. Graças a redução se sua suspensão de 120 dias (absurdo) para 2 jogos, jogou e deixou sua marca, garantindo a vitória. Cristian, recentemente contratado do Flamengo, resume: "Não existe torcida igual a essa. Ela é fantástica, empurra do início ao fim e está de parabéns. A torcida do Flamengo também é maravilhosa, mas não dá para comparar".
Realmente, a Fiel é incomparável e a campanha desse time irreparável. Com muito merecimento, o Corinthians volta ao seu lugar, o gigante está de volta.
Sinto muito, parcialidade não entra no meu dicionário nesse 25 de Outubro de 2008, o dia em que a agonia de aproximadamente 30 milhões acabou, o dia em que , finalmente, o "Coringão voltou".

5 comentários:

Ricardo Mazzitelli disse...

emocionantee, parabens josé
conseguiu resumir o que o corintiano esta sentindo num dos dias da nossa redenção

abraços e VAI CORINTHIAANS

Rafael Lacerda disse...

A parcialidade está mais que desculpada, a gente tem toda licença poética depois desse ano de angústia.

Esse é o nosso Timão de volta, pra ficar!

Nuno disse...

BELOOOOOOOOOOO TEXTO ZÉEE...
PARABÉNS MLK!]

"TAMÔ DE VOLTA"

ahUIAHaiuhaiuahuia[

abraço..

andré marchezano disse...

Menos de um ano depois daquele dois de dezembro, a redenção.
com uma torcida que não deixou de ser torcida nem um minuto, o Corinthians reaprendeu a ser um time durante o ano de 2008.
preferia ter continuado na primeira, preferia nunca ter caído, mas já que era o unico jeito de acabar com aquela diretoria corrupta e mandar embora um monte de jogadores ingratos, então tudo bem... eu aguento um ano de gozação e de tristeza paraa ver meu time ranascer e voltar ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Esse Corinthians me dá muito mais orgulho que um corinthians na primeira, mas com dualib no comando. Agora a gente voltou. E é melhor sair da frente.

Mônica Alves disse...

E põe pra ficar nisso!
E quer saber? Parcialidade nesse assunto só cabe a torcedores de times sem torcida.

Posts mais lidos