sábado, 21 de março de 2009

Prefeita italiana retira de exposição escultura apelativa

Sob alegação de que a escultura fosse uma “falta de inspiração artística”, a obra Sacred Love, do artista napolitano Sebastiano Deva, foi retirada da exposição Emergency Room. A prefeita Rosa Russo Ievorlino ordenou que o crucifixo envolto por preservativos fosse afastado do Palácio das Artes de Nápoles, Itália, sete dias após a abertura da mostra no dia 13.

Em comunicado à imprensa, Rosa disse que Deva, sem disposição para criações artísticas, acabou desrespeitando o sentimento religioso dos cidadãos. A justificativa foi de que a ordem teria sido um pedido de postura diante do sagrado, independentemente de religiões. A prefeita explica seu posicionamento não como uma censura à arte - ela acredita que, neste caso, “o que falta é arte em si, enquanto reina o soberano péssimo gosto”.

O jornal Corriere della Sera informou que a atitude de Rosa provocou constrangimento a Nicola Oddati, secretário de cultura da cidade, quem já havia apontado arte como algo não moralmente avaliável. O escultor declarou que a intenção de Sacred Love foi a de fazer um paralelo entre o rosto de Cristo envolvido num sudário com sua, ainda maior, proximidade da dor e do sofrimento humanos.

Fonte: Folha Online

2 comentários:

Mari Bruno disse...

complicaado..=/

Thiago Dias disse...

Nâo que eu seja a favor de censura e coisas assim..mas que aobra eh de extremo mal gosto e falta de talento, isso eh

Posts mais lidos