segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Os pagadores de promessas

Peregrinos viajam quilômetros de distância para agradecer Nossa Senhora Aparecida pelas graças alcançadas; comércio da cidade lucra com os turistas


Velas nas mãos, sorriso nos lábios e olhos atentos. Esse é o tipo de pessoa mais encontrada em Aparecida, interior de São Paulo (SP), no mês de outubro. Vindos de todos os cantos do Brasil, muitos peregrinos viajam quilômetros de distância para visitar o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida a fim de agradecer as graças alcançadas. O alívio espiritual encontrado na cidade pelos fiéis também é motivo de alegria para os comerciantes, que lotam as ruas do pequeno município nesta época do ano.

Pamella Indaiá de Souza, de 22 anos, e Fabio Seabra da Silva, de 26, são apenas dois dos mais de 137 mil peregrinos esperados no dia 12, data na qual se comemora o dia da padroeira do país. A jovem paulistana e seu namorado vão levar uma camiseta oficial do curso de Educação Física de Fabio à santa para agradecer o ingresso no curso superior pelo Prouni (Programa Universidade para Todos). Por dois anos, ele tentou a bolsa, custeada pelo governo federal, mas não conseguiu.

Em fevereiro deste ano, Pamella, que participa ativamente da Igreja na pastoral da catequese e é devota de Nossa Senhora Aparecida, resolveu recorrer a santa para ajudar o namorado. “Ele não passou nem na 1ª nem na 2ª chamada. Vendo como estava triste com a situação, fiz a promessa. A graça foi tão maravilhosa que ele foi o único aluno a passar na 3ª fase, com bolsa de 50%. Além disso, Fábio ainda foi premiado, após três meses de curso, com uma oportunidade de estágio, algo raro para bixos” testemunha a estudante que já conhece o Santuário Nacional.

Segundo o cientista da religião e especialista em Bíblia, Denis Duarte, o ato de pagar promessas tem origens anteriores a Cristo. Já no Antigo Testamento, há vários textos que remontam ao ato de agradecer uma graça alcançada. O salmo 66 é um exemplo: “Entro em tua casa com holocaustos, cumpro meus votos feitos a ti, os votos que meus lábios pronunciaram e minha boca prometeu, na minha angústia”.

Duarte afirma ainda que, além da intenção do agradecimento por uma graça alcançada, no catolicismo, as promessas têm a função de aproximar o homem do Ser Divino. “Ela deve ter como finalidade principal aproximar o fiel de sua divindade, afervorar na pessoa o desejo dessa aproximação por meio da oração, provocando nele uma vontade de uma "relação mais íntima com Deus”, explica o estudioso.

Comércio

Aproveitando a visita dos turistas, quem se alegra em receber os pagadores de promessas são os comerciantes. De terços a cortadores de batata, o peregrino encontra de tudo nas barracas espalhadas pelo centro da cidade e no entorno da Basílica. Mesmo funcionando durante todo o ano, segundo os ambulantes, é no mês de outubro que o lucro é maior.

De acordo com a proprietária da ‘Casa da Bíblia’, loja de arte sacra e artigos religiosos do Shopping Aparecida, Lúcia Marins, o faturamento nesta época do ano cresce cerca de 30% a mais do que nos demais meses. “O objeto mais vendido são as imagens de Nossa Senhora Aparecida e lembrancinhas como chaveiro que tem a imagem da padroeira”, diz Lúcia, que trabalha cerca de 12 horas por dia na alta temporada da fé.

As atividades em comemoração a Festa de Nossa Senhora Aparecida começam no dia 1º de outubro e terminam apenas no fim do mês. Na programação para os peregrinos, estão novenas, celebrações de missas e pregações. O Santuário Nacional espera superar a marca de visitantes alcançada em 2008, que chegou a 890 mil.

:: Saiba mais sobre a festa aqui

Foto e texto de Ariane Fonseca

Um comentário:

Pamella disse...

Ariane, o texto ficou ótimo, porque mostra a força dos fies de Nossa Senhora e a Cidade de Aparecida como um ponto turístico.

Espero que de uma certa forma o meu testemunho traga motivação para algumas pessoas!

Beijão!

Posts mais lidos