segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Faleceu o diplomata das teorias literárias e poéticas

O intelectual brasileiro Antonio Olyntho Marques da Rocha, conhecido como Antonio Olinto, mineiro de Ubá, faleceu no último dia 12 por falência múltipla de órgãos, no Rio de Janeiro. Ocupante da cadeira 8 desde 1997, seu trabalho como poeta desde os anos 1950 será sempre lembrado entre os círculos literários nacionais.

Seus trabalhos, além de aulas ministradas em vários colégios do Rio de Janeiro, serão lembrados sobretudo na área de teoria literária e relações internacionais. Deu diversas conferências na Nigéria e em vários países da África Ocidental, ganhando uma verdadeira paixão pela profissão de diplomata na década de 1960.

Escreveu livros sobre regresso de brasileiros ao continente africano (Brasileiros na África, 1964) e sobre outras etnias nacionais (O Problema do Índio Brasileiro, ensaio de 1973), entre outros estudos que foram fontes para inúmeras pesquisas dentro e fora do círculo acadêmico.

Nenhum comentário:

Posts mais lidos