sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Eu vou deixar você terminar, mas...

No domingo 13 de setembro o rapper Kanye West teve um comportamento inaceitável. O norte-americano subiu ao palco e desrespeitou a cantora Taylor Swift no prêmio do MTV VMA (Video Music Awards). A cantora country ganhou na categoria de melhor videoclipe feminino, e agradecia a realização de um sonho quando Kanye tomou o microfone de suas mãos e disse: “ei, Taylor, estou feliz por você e vou deixar você terminar, mas a Beyoncé fez um dos melhores clipes de todos os tempos.”

Ele se referia ao vídeo da música ‘Single Ladies’, que fez uma fama enorme no começo deste ano, e muitos famosos imitaram a coreografia, como Justin Timberlake e Joe Jonas, do Jonas Brothers. Beyoncé concorria na categoria e ficou espantada com o “elogio”. Taylor estava praticamente chorando.

Mas Kanye pagou caro: além de ter sido vaiado ao sair do palco, vários vídeos enraivecidos apareceram no site YouTube e ele virou motivo de piada. Em sites como o kanyegate.tumblr.com podemos encontrar montagens de Kanye e sua fala em diversas situações. Sobre a morte do ator e dançarino Patrick Swayze, West diria “olha, Patrick, eu sei que você morreu e tal, e eu vou deixar você terminar, mas a morte de Michael Jackson foi uma das melhores deste ano.”

Em sua defesa, o rapper foi ao programa de Jay Leno, onde disse que estava arrependido e chorou quando o apresentador perguntou o que a falecida mãe de Kanye diria sobre o incidente. Também disse que ele não deveria deixar que a sua dor magoasse outras pessoas.

A perda de um familiar – especialmente um dos pais – pode ser sim muito traumatizante. Mas, Kanye West que me perdoe, isso é uma desculpinha esfarrapada. Quando o acontecimento é intenso e agimos sem pensar, acontece de cometermos gafes, às vezes sérias. No entanto, de uma gafe mais séria até subir ao palco quando ele não estava concorrendo, tirar o microfone das mãos da vencedora enquanto ela se emocionava agradecendo, e dizer que ela poderia ser boa, mas que outra era melhor, já é bloquear voluntariamente o bom senso e a racionalidade.

Aparentemente essas desculpas estão em alta. Outro mico tenebroso foi o da cantora Vanusa Leão, que errou e destruiu o Hino Nacional do Brasil no Primeiro Encontro Estadual de Agentes Públicos na Assembleia Legislativa de São Paulo, em março. A justificativa foi o remédio da labirintite, o Vertix. Ela disse que quando começou a cantar deu um “estouro no ouvido” e ela perdeu melodia... a letra... a afinação... tudo.

O bom senso está em falta. Kanye deveria ter se contido e Vanusa deveria ter cancelado a apresentação. Por acontecimentos sérios, por efeitos medicinais, ou por qualquer outro motivo pessoal, nós frequentemente perdemos ótimas oportunidades de ficar calados.


Fontes:
http://www.youtube.com/watch?v=AxS_sUfUn1c
http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL1305559-7084,00.html
http://www.folhavitoria.com.br/site/?target=noticia&cid=4&ch=f59578ff137cbf77aff05247fadd0e3f&nid=135486

Um comentário:

Thiago Dias disse...

Na boa..junto com a mulher jorrando sangue e a apresentação do Muse, foi um dos poucos momentos que valeram a pena no VMA. É de idiotas assim que precisamos para dar mais risada no dia a dia. E não..não to nem ai pra coitadinha da Taylor Swift

Posts mais lidos