quinta-feira, 5 de junho de 2008

Roleta Fluminense

Ontem, Rio de Janeiro foi confirmada como uma das cidades que pleiteia o direito a sediar os Jogos Olímpicos de 2016. As outras cidades são Chicago, Tóquio e Madri, que tiveram larga vantagem em quase todos os critérios e possuem capacidade para realizar um evento dessa importância
A dita Cidade Maravilhosa teve sua estrutura avaliada como a pior entre as quatro candidatas e só foi escolhida porque a cidade de Doha, capital do Qatar, que obteve notas maiores, não concordou em realizar a competição na data que o Comitê Olímpico Internacional (COI) gostaria; a cidade árabe, ao contrário do pedido do COI, previu as Olimpíadas para outubro.
Violência, falta de infra-estrutura e a insuficiente rede hoteleira são empecilhos para a realização dos Jogos no Brasil. Além disso, seria irresponsabilidade fiscal realizar, em menos de dez anos, um Pan-Americano, uma Copa do Mundo e uma Olimpíada.
Os gastos para o Pan 2007 foram exorbitantes, o benefício público foi ínfimo e o legado, sobre o qual os políticos falavam com tanta propriedade, não foi passado. Hoje a segurança no Rio continua mais caótica do que antes do torneio (milícias formadas por policiais tomam os morros cariocas e praticam uma autofagia da segurança pública). Muitos dos atletas, outrora tão exaltados pela mídia, hoje estão esquecidos, lutando avidamente por um patrocínio. A estrutura de transportes pouco melhorou. Não se pode falar em legado positivo do Pan a longo prazo.
A realização da Copa do Mundo no Brasil será tumultuada. A CBF nunca primou pela organização. Se para realizar o evento esportivo interamericano os gastos foram desenfreados, é de se supor que para realizar um evento da magnitude de uma Copa o país irá gastar ainda mais e pior. Não bastasse isso, a corrupção é outro fantasma que assombra as terras tupiniquins.
Seria, portanto, desastroso realizar os Jogos Olímpicos aqui. Se o COI tiver bom senso, o Rio não será a cidade escolhida. Se os nossos dirigentes também o tivessem, teriam tirado a cidade do pleito. Esse evento, se ocorrer, fará disparar a bala na agulha da roleta fluminense. A quem atingirá? A todos.

Um comentário:

Thiago Dias disse...

Ainda estará sendo reprisado durante esta semana o especial "Brasil Olimpico", produzido pela ESPN Brasil. Recomendo altamente o programa. Lá um detalhado trabalho mostra exatamente os gatos do COB antes, durante e depois do Pan, os furos no orçamento graças ao evento e como até hoje mais da metade das contas não foram fechadas. Mostra ainda um nebuloso cenário olimpico onde as Confederações literalmente multilam as verbas destinadas a maioria dos esportes no país.

Posts mais lidos