domingo, 25 de maio de 2008

Roda Viva

Carla fazia Medicina. Carla era loira, olhos azuis, pele branquinha. Carla vinha de uma família de classe média-alta. Carla não bebia. Carla não fumava. Carla tirava notas boas. Carla era católica praticante. Carla votava em um partido de direita. Carla namorava o mesmo garoto desde os 17 anos. Carla queria se tornar pediatra. Carla se dizia feliz.
Karina fazia Publicidade. Karina tinha cabelos e olhos castanhos, pele clara. Karina vinha de uma família de classe média. Karina bebia socialmente. Karina não fumava. Karina era uma aluna na média. Karina foi crismada e desde então não voltou à igreja. Karina se dizia apolítica. Karina era solteira. Karina queria trabalhar em assessoria de imprensa. Karina se dizia feliz.
Maria fazia curso técnico de Enfermagem. Maria era negra, olhos pretos, pele bem escura. Maria vinha de uma família de classe baixa. Maria bebia. Maria fumava. Maria sempre estudou em escolas públicas e se acostumou com recuperações. Maria nunca foi à igreja. Maria votava em um partido de esquerda. Maria tinha dois filhos de pais diferentes. Maria queria trabalhar em postos de saúde. Maria se dizia feliz.
Karina sofreu um acidente. Carla dava plantão no hospital onde Karina foi levada. Maria trabalhava ali como auxiliar de enfermagem. Karina estava à beira da morte e precisava de transfusões de sangue. Carla a atendeu. O banco de sangue estava em falta com o tipo sangüíneo de Karina. Todos os presentes no hospital de dispuseram a fazer o exame de compatibilidade. Maria foi a única que pôde ajudar. Karina sobreviveu.

4 comentários:

Pedro disse...

Histórias bem "retas" que, no fundo, mostra o quão confusos somos.

Há coisas que transcendem a situação. E não deixa de ser fatos sociológicos!

nome: "Sem nome" disse...

Gostei do encontro e desfecho dos personagens. Boa crônica!

Fernando Gonzalez disse...

Gostei da Karina.

Nadiesda Dimambro disse...

Eu achei a Carla bem chata...
auheuaheua
Poxa, ficou muito legal o final, adorei a crônica :)
Aliás, vc que é de Barretos não é? que coisa... já morei aí!

Posts mais lidos